Cruzeiro de 3 Noites para o Bahamas com a Norwegian Cruise Line (6º Trip Report)

Estavamos viajando em grupo e decidimos fazer um cruzeiro durante nossa estadia na Flórida. Como não tinhamos muito tempo optamos por um de curta duração e a empresa escolhida foi a Norwegian.

No dia 28 de Dezembro embarcamos em um cruzeiro de três noites que saia de Miami, ia para a ilha particular deles e depois ia para Nassau. O navio que fez a viagem foi o Norwegian Sky, com capacidade para 2500 passageiros.

A compra foi feita no Brasil, paga em reais e dividida sem juros no cartão de crédito. Como compramos com bastante antecedência aproveitamos uma promoção de bebidas alcoolicas grátis na compra de uma cabine externa. O preço total da viagem ficou em torno de 3500 reais para duas pessoas em cabine externa com todas as taxas incluídas.


1) Vôo Azul Campinas – Fort Lauderdale em Classe Executiva
2) Hotel Holiday Inn UCF Orlando East
3) Véspera de Natal no Epcot
4) Natal no Magic Kingdom
5) Hotel Doubletree Tampa Bay
6) Cruzeiro Norwegian Cruise Line para as Bahamas  (esse post)
7) Hotel Hilton Miami Airport
8) Vôo Azul Fort Lauderdale – Campinas em Classe Executiva


Deixei o carro no aeroporto de Miami e peguei um transfer da Dollar Rent a Car para o porto. Sempre prefiro pagar a diária do carro em dinheiro, mas isso sempre faz com que eu tenha que ir na loja da companhia o que aumenta bastante o tempo de devolução do carro. A viagem do aeroporto pro porto não durou mais que 15 minutos.

Ao chegarmos no porto os carregadores da Norwegian já estavam a postos pra etiquetar as bagagens e pedir a gorjeta deles. No embarque você despacha as malas e elas são entregues na porta do seu quarto, quanto mais cedo você fizer o check-in mais cedo vai ter as malas a bordo.

O embarque começou por volta do meio dia, mas chegamos no navio apenas as 16h30. No check-in você precisa passar um cartão de crédito para garantir as despesas a bordo, acabei optando por não passar porque queria pagar em dinheiro e isso deu um trabalho danado, meu cartão ficou bloqueado e eu tive que no navio desbloquear ele passando um cartão de crédito (já que se quisesse pagar em dinheiro tinha que deixar um valor e depois pegar o troco)

Recebemos o cartão do quarto e passaram as informações referentes a viagem além de um mapa do navio.

norwegian sky

Como estavamos morrendo de fome fomos direto pro último deck comer no bandejão. Por se tratar de um cruzeiro de apenas 3 noites a Norwegian chama ele de “freestyle” então esqueça aquelas jantas chiques com o capitão. No café e almoço ficamos comendo no “bandeijão” do último deck e durante o jantar fomos nos 2 restaurantes mais arrumados que não cobravam nenhum extra.

norwegian sky norwegian sky

Depois de devidamente alimentados fomos conhecer a cabine, e eu tenho que dizer que me surpreendi com o tamanho das cabines externas, nada de muito aperto não, o quarto era pequeno mas mesmo com muita mala conseguimos nos organizar tranquilamente.

norwegian sky norwegian sky norwegian sky

O tamanho do banheiro também me surpreeendeu, esperava algo bem menor, a água do chuveiro que gostava de esquentar e esfriar sem avisar.

norwegian sky norwegian sky norwegian sky norwegian sky norwegian sky

O navio não tem muito luxo e não é dos maiores, a piscina mesmo é praticamente uma banheira e acabamos nem usando. A saída do porto de Miami ocorreu com 1h30 de atraso devido a demora em carregar água potável para o navio.

O que percebemos é que o pacote de bebidas alcóolicas ilimitado é algo extremamente necessário, uma cerveja custava 8 dólares no bar, então a soma chega a valores astronômicos. Acredito que agora o Norwegian Sky só é vendido com o pacote de bebidas incluso então não faz muito mais diferença.

Como ficamos atracados no porto de Miami e pedimos bebidas nos bares do navio acabamos tendo que pagar os impostos referentes a essas bebidas (já que Miami cobra o imposto). Ou seja, o navio atrasou e quem pagou a conta foi a gente.

norwegian sky

Saimos de Miami a noite e na manhã seguinte “atracamos” na ilha particular da Norwegian, a Great Stirrup Cay . Coloquei atracamos entre aspas porque na verdade o navio fica na frente da ilha e você pega um barco ate lá.

Segundo o pessoal da ilha demos sorte porque os últimos 5 cruzeiros só 3 conseguiram desembarcar os passageiros na ilha devido ao mau tempo.

Encontramos um lugar tranquilo e achamos um garçon gente boa (que é movido a base de gorjeta é claro) e ficamos algumas horas aproveitando a praia. Comidas e bebidas estão inclusas na ilha, como se você estivesse no navio. Detalhe: a água é congelante, muito fria mesmo.

De noite sempre após o jantar seguiamos para o Cassino, que no primeiro dia me tirou 100 dólares mas no segundo me deu 500 (depois perdi mais 150 no terceiro dia) sempre jogando na roleta.

Dormimos a segunda noite e acordamos em Nassau, Bahamas. Descemos pra conhecer a cidade e para comprar algumas coisa, acabamos não fazendo nenhum passeio e voltamos direto para o navio já que o centro da cidade não tem muita coisa.

norwegian sky norwegian sky norwegian sky

Saimos de Nassau a noite e atracamos em Miami de manhã, o desembarque pode ser feito sem hora marcada desde que você leve a sua mala. Acabamos tendo que esperar bastante porque a fila estava gigante.

Não existe imigração na volta pros EUA mas um oficial checa seu passaporte e faz algumas perguntas. Já em Nassau ninguem olha nada e nem com o passaporte você precisa sair.

Foi minha primeira experiência em um navio e acredito que 3 dias foram suficientes nesse navio, já que ele não tem muita coisa para fazer. Uma pergunta que todo mundo fez: balança muito? Olha, balançou em alguns momentos, então sempre é bom levar remeédio para enjôo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *