Vôo Copa Airlines Recife – Panamá em classe executiva (2º Trip Report)

Chegou a hora de iniciar mais uma viagem com a Copa Airlines, dessa vez com destino a Colômbia. Por ser membro Gold do Mileage Plus geralmente recebo upgrades pra classe executiva com dois dias de antecedência, mas isso não ocorreu nessa viagem.

Ao chegar no check-in informei que o upgrade não tinha sido dado e pedi para verificar a disponibilidade de assentos na classe executiva. Para minha supresa todos os assentos estavam vagos, eles colocaram nosso nome na lista e pediram pra aguardar no portão de embarque para verificar se o upgrade tinha sido liberado. O atendente da Copa chegou e disse que tinhamos um problema: escolher onde sentar no vôo, já que a executiva era só nossa até o Panamá.


1) Vôo Copa Airlines REC – PTY em classe executiva (ESSE POST)
2) Vôo Copa Airlines PTY – BOG em classe econômica
3) Hotel Embassy Suites Bogotá
4) Sala VIP Avianca Aeroporto de Bogotá
5) Vôo Copa Airlines BOG – PTY em classe executiva
6) Vôo Copa Airlines PTY – REC em classe executiva


Empresa: Copa Airlines

Vôo CM 402
Equipamento: Boing 737-700
Assento: 02B
Saída: 11h50 – Chegada: 17h17 – Duração: 7h27m

Nada melhor que ter uma comissária para 2 passageiros e uma cabine vazia para aproveitar o vôo de um pouco mais de 7 horas. A classe executiva da Copa no 737-700 tem 3 fileiras com 2 assentos de cada lado.

Assentos da Classe Executiva
Assentos da Classe Executiva

Logo após a decolagem o serviço de bordo foi iniciado, como o vôo saiu de meio dia foi sevido um almoço. Segue o cardápio:

Cardápio
Cardápio

Antes do almoço foram oferecidos “warm nuts” que eu acompanhei com uma Miller Draft. Na verdade as nuts não estavam quentes e acabaram ficando com um gosto um pouco estranho. Não custava esquentar elas um pouco mais.

Cerveja e warm nuts
Cerveja e warm nuts

A entrada foi um pouco estranha, parecia um bolo duro de feijão preto batido com torradas e vinagrete. Tenho que confessar que não agradou muito não e acabei não comendo, parecia um Petit Gateau de feijão.

Entrada
Entrada

Como prato principal escolhi o filé ao invés do porco. O filé estava um pouco seco, mas derramando o molho por cima até que ele ficou gostoso. Achei a porção de bom tamanho e não senti fome até o final do vôo.

Filé com molho aasiatico e purê de batatas
Filé com molho asiatico e purê de batatas

Como sobremesa tinhamos duas opções: flan de baunilha ou sorvete com sua escolha de cobertura. Acabei indo pelo sorvete com cobertura de caramelo e nuts.

Sundae com caramelo e nuts
Sundae com caramelo e nuts

As poltronas não reclinam muito e por ser um vôo diurno acabei não dormindo. A Copa não tem monitores individuais nos 737-700 então acabei assistindo um filme que estava passando nos monitores coletivos e aproveitei o tempo para ler.

Aproximadamente 1h30 antes do pouso foi oferecido um lanche, que por sinal foi bem fraco. A Copa sempre oferece esse lanche na executiva de e para Recife, um pão, uns pedaços de queijos e frios e uma torrada. Acontece que nem manteiga eles dão, você basicamente se enche de pão seco com frios.

Lanche de pão, frutas e frios
Lanche de pão, frutas e frios

A chegada foi no horário e logo estavamos desembarcando para pegar a conexão para Bogotá. Como tinhamos 1 hora de conexão fomos direto para o portão de embarque esperar o vôo, já que não dava tempo de passar na sala vip.

O atendimento foi o diferencial do vôo, uma classe executiva vazia tornou a experiência ainda melhor. O detalhe é que na econômica tinha apenas 37 passageiros, então mesmo lá a viagem foi boa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *